MISSÃO SEMEADORES DE CRISTO

MISIÓN SEMBRADORES DE CRISTO

 

 

 

 
 
NOTÍCIAS
 
21/09/2014
3º INFORMATIVO MISSIONÁRIO
 

Missionários Hudiney e Simone

Este é o informativo de maio desde a cidade de Santa Cruz de la Sierra -  Bolívia até a cidade de Lima – Peru para onde nos mudamos e iremos morar ate Deus permitir. Nós desenvolveremos evangelismo nesta nação, levando a palavra de Deus aos sedentos.

 

Nossa visão é evangelização interdenominacional, e nosso alvo é que muitas almas se rendam a Cristo.

 

Lima é a capital e maior cidade do Peru. Está localizada nos vales dos rios Chillón, Rímac e Lurín, na parte costeira central do país, banhada pelo Oceano Pacífico. Junto com a cidade portuária de Callao, forma a Região Metropolitana de Lima. Com uma população de quase nove milhões de habitantes, a área metropolitana de Lima é a quinta maior da América do Sul2 assim como a 5a mais populosa da América Latina.

Fundada em 18 de janeiro de 1535, como a Cidade dos Reis, passou a ser a capital do Vice-Reino do Peru durante o regime espanhol e depois da independência do país, passou a ser a capital do Peru.

Segundo o censo de 2007, a Região Metropolitana de Lima tem aproximadamente 8,5 milhões de habitantes — destes, mais de 7,6 milhões são residentes da Província de Lima —, representando aproximadamente 30% da população peruana3 A "Grande Lima" se estende por mais de cem quilômetros ao longo da costa, abrangendo também o porto de Callao, o principal do país, e compõe-se de 43 distritos.

 

Viajem de Santa Cruz de la Sierra - Bolívia  à La Paz - Bolívia

Saimos de Santa Cruz de la Sierra ás 15:00 da tarde do dia 16 de maio no Terminal Bimodal no ônibus da Viação Bolivar, passamos por várias cidade bolivianas, entre elas Cochabamba até chegar a capital La Paz às 10:00 da manhã do dia 17 de maio onde estava bem frio. Foram 19 horas de viajem que foram muito cansativas (ônibus sem ar, banheiro fechado com cadeado e poltrona que não deitava), mas graças a Deus chegamos bem e sem imprevistos.

 

Foto – ônibus de Santa Cruz de la Sierra a La Paz.

Foto – chegando a La Paz com nossa “mudança”.

 

Viajem de La Paz - Bolívia à Lima - Peru

Em La Paz pegamos um ônibus da Viação Ormeño que ia direto até Lima, onde tivemos a surpresa que teríamos que pagar 1 dólar por cada quilo de bagagem de excesso, tendo ao total que pagar 100 dólares pelo excesso, quase o valor de nossas duas passagens praticamente, mas temos que dar a César o que é de César.

 

Nesse ônibus só havia nós de brasileiros, tendo alguns colombianos e americanos. E seguimos para a fronteira da Bolívia com o Peru, lugar chamado Desaguadero, onde tivemos que entregar o permisso (saída) da Bolívia e pegar um carimbo da aduana Boliviana para entrar no Peru, mas tivemos que enfrentar uma longa fila para conseguir esse carimbo e chegando no atendimento pediram para tirar xerox do permisso e voltamos ao final da fila, e após conseguirmos o carimbo corremos até a aduana Peruana, onde um rapaz se ofereceu para preencher o formulário exigido, depois de pronto fomos na fila e atendidos no guichê, e para nossa surpresa só dariam 90 dias para nós, sendo necessário 180 dias para fazer nosso visto de permanência de missionários, ele disse que por entrarmos na Bolívia com identidade só dariam esse tempo, mas falou que se conseguíssemos o carimbo no nosso passaporte eles dariam 180 dias, voltamos correndo até a aduana Boliviana e de novo fila enorme, e atendidos disseram que não poderiam carimbar o passaporte por entrarmos com identidade, mas  foi ver com o chefe da aduana o que poderia fazer e Deus foi tão bom que tocou em seu coração e carimbou nossos passaportes. Voltamos correndo para aduana Peruana atravessando a ponte sobre o lago Titicaca, com medo de perder o ônibus e preenchemos de novo o formulário e deram os 180 dias para o Hudiney, mas enquanto isso o ônibus estava saindo e estava indo embora com nossas malas e sem nós, a tempo o Hudiney viu e saiu correndo atrás do ônibus, depois de uns 500 metros o motorista o viu e pararam, perguntando o que foi e ele disse vocês estão deixando 2 pessoas para trás, tem que esperar nós pegarmos o carimbo da aduana e voltou correndo esperando o carimbo no passaporte da Simone, e graças a Deus nos esperaram e pegamos um moto-taxi e conseguimos chegar no ônibus a tempo, também uma família de colombianos pediram para o motorista nos esperar.

Foto – viação em que viajamos de La Paz a Lima. 

Foto – moto-taxi que pegamos para alcançar o ônibus.

 

Continuação da viajem em terras peruanas

Na correria de conseguir o carimbo no passaporte não deu tempo de trocar o dinheiro boliviano que tínhamos em mãos por nuevos soles.

 

Depois de muitas horas o ônibus parou em um restaurante que fica entre as montanhas e o mar, lugar muito bonito, mas bem seco e frio. Os motoristas falaram que era pausa para café da manhã de 30 minutos, nossa água havia acabado e estávamos com sede, mas como dito não conseguimos trocar nosso dinheiro e eles não aceitavam pagamento em moeda boliviana, o que fazer nessa situação? Fomos até os motoristas ver se eles não trocavam o dinheiro boliviano em peruano, já que eles são bolivianos, mas não queriam trocar alegando que tinham pouco dinheiro, e disseram por que você não trocou na fronteira? e eu disse senhor não deu tempo. E após alguns minutos de conversa, um deles trocou 50 bolivianos em 20 soles. Deu para comprar uma água natural por 5 soles, e deixamos o resto para comer em outra parada.

Depois de mais 7 horas de viajem paramos para almoçar, somente com os 15 soles, deu para comprar 1 porção de batata com 1 pedaço de frango acompanhado de inka cola (refrigerante amarelo), comemos felizes da vida. Havia ainda mais 5 horas de viajem pela frente, aproveitamos e admiramos as paisagens peruanas, com poucas árvores e muitas montanhas arenosas que formam belas paisagens.

Após 50 horas de uma longa e cansativa viajem, chegamos a Lima – Peru as 20:00 da noite do dia 18 de maio e descemos as nossas 7 malas do ônibus. Graças a Deus uma irmã nos esperava na rodoviária. E logo procuramos alguém que pudesse trocar o dinheiro boliviano em soles e ninguém trocava, e o único senhor que trocava dólar por soles não tinha mais dinheiro, só dólares. E tentamos sacar num caixa eletrônico, mas estava estragado. Ainda bem que a irmã emprestou o dinheiro para o táxi para chegarmos à casa da missionária Marta, onde fomos muito bem recebidos.

Foto – chegada à Lima.

Foto – casa da missionária Marta.

 

Conhecendo Lima, fazendo visto e alugando casa

Já na segunda feira mesmo já fomos correr atrás de documentação para fazer os nossos vistos de permanência de missionários, fomos na migração e no ministério da justiça, pegar formulários e pagar taxas no banco.

 

Também fomos procurar uma casa para alugar, e enquanto procurávamos a casa víamos a necessidade do povo, sendo que 30 % da população vive em pueblos nuevos (favelas), e há um catolicismo muito forte aqui, sendo que em cada praça e mercado existe um altar com uma imagem de vários santos.

Pudemos perceber também que não existem muitos evangelistas nas ruas, mercados, feiras e lugares de muito movimento, e há a grande necessidade de mais obreiros nesta seara.

Como todo missionário no campo, no inicio sentimos um pouco de medo e apreensão, por ser uma cidade muito grande e tudo longe, mas Deus foi nos fortalecendo e mostrando como caminhar  aqui e fazer sua obra.

Conseguimos alugar uma casa no segundo andar, pois os donos dos imóveis moram no primeiro andar ou alugam para comércio, e no dia seguinte compramos moveis e utensílios para casa, e uma compra no mercado.

Como puderam ver não foi fácil chegar até aqui, e logo no dia seguinte que entramos na casa os vizinhos da rua, fizeram uma celebração para um santo bem em frente a nossa casa, indo até à meia noite, com música alta, e no dia seguinte logo de manhã continuou a celebração, com banda e bebidas alcoólicas com musicas bem altas. Sabemos que o inimigo está furioso, mas vamos semear a palavra do Senhor nesta nação até o Senhor permitir.

Já estamos saindo e semeando a palavra, as pessoas pegam os folhetos e já começam a ler, pois poucos fazem isto, e aproveitamos todas as oportunidades, até quando vamos de ônibus evangelizamos a todos os passageiros.

Foto – mexendo com documentação.

Foto – levando a palavra no mercado.

 

Necessidades

Sozinhos não podemos fazer nada, e temos orado ao Senhor para tocar em mais corações dispostos a serem mantenedores deste projeto. Irmãos que nos ajudem mensal e constantemente com ofertas para o andamento desta obra missionária.

 

Estamos também precisando comprar um megafone de alta potência para os evangelismos, para levarmos louvores e pregações enquanto distribuímos literatura bíblica. Este megafone é de alto custo para nós (500,00 dólares).

Faça parte dessa missão, deixa Deus te usar e ajude-nos a levar a palavra de salvação nesta nação. Também carecemos de orações dos irmãos.

 

Semeando no Peru

 Desde o início Deus tem nos chamado a levar a sua palavra na nação do Peru, onde teremos uma Base de Apoio onde desenvolveremos apoio a evangelistas locais e nacionais, e receber irmãos que tem a visão missionária e evangelística para terem contato e experiências com o campo missionário.

E também estaremos presentes nos evangelismos nas ruas, feiras, mercados e cidades na região onde estivermos, e também manteremos contato com evangelistas de outras regiões do país, visitando sua cidade e apoiando com materiais evangelísticos sem custo algum.

Ore por nós para que cumpramos o chamado de Deus para esta nação.

Foto

 

Contatos:

Email: familiavargasms@hotmail.com

missaosemeadoresdecristo@hotmail.com

missaosemeadoresdecristo@gmail.com

missaosemeadoresdecristo2@gmail.com

Facebook: Missão Semeadores de Cristo

https://www.facebook.com/MissaoSemeadoresDeCristo?ref=hl

 

Telefone no Peru: 976249244 (operadora Claro)

 

Contribuição:

Faça parte desta missão, contribuindo nesta conta:

 

Banco do Brasil

Agência: 0543-6

Conta Corrente: 8990-7 Em nome de Hudiney A. Vargas

 

Western Union

Em nome de Hudiney Antonio Vargas (mandar código para liberar o saque)

 
Todos os Direitos Reservados . Criado por Unidos Pelo Reino